Also Available in:

Por que Deus nos deu um livro?

traduzido por Rodrigo Gomes Toni & revisado por Danielle Virgínia Félix

por

iStockphoto 11948_Bible

A Bíblia é o livro mais influente e mais amplamente lido no mundo. Ela moldou a literatura do mundo – especialmente em Inglês. Ela foi o livro melhor preservado no mundo antigo e é o livro mais impresso e mais traduzido hoje.

É lógico, os cristãos acreditam que os 66 livros os quais formam a Escritura são inspirados de forma única por Deus, e assim são uma coleção inerrante e autoritativa.

Mas de todos os meios pelos quais Deus poderia nos ter dado Sua revelação, por que Ele escolheu um meio escrito? Por que ele não inspirou uma tradição oral que fosse passada de geração para geração, ou algum tipo de mídia visual diferente de texto?

De fato, por várias razões, uma coleção de documentos escritos foi o caminho ideal para Deus revelar-Se a Si mesmo.

Revelação Preservada

Deus é associado mais com a palavra falada na Escritura do que com a palavra escrita. Então por que inspirar documentos escritos? Uma razão muito boa é que documentos escritos são menos suscetíveis a “mutação” ao longo do tempo.

Estudos mostram que a tradição oral, especialmente em sociedades com baixa alfabetização, é realmente bastante acurada, mas como nós podemos ver com as estórias do Dilúvio ao redor do mundo, história passada de forma estritamente oral tem uma tendência a mudar muito mais rápido do que documentos escritos.

Em função de a Escritura ter sido copiada, nós podemos dar uma olhada em manuscritos muito antigos para ter uma visão precisa do que a Bíblia efetivamente diz. Cada copista cometeria erros em suas cópias, mas por terem sido feitas tantas cópias, é possível compará-las e ver quem fez errado e quem fez certo.

Isso não seria possível com uma tradição oral onde as versões mais antigas morreriam com as pessoas que as transmitiam.

Revelação Propagada

Quando uma mensagem é estritamente oral, sua transmissão é restrita ao movimento das pessoas que carregam a mensagem, e é limitada as pessoas que dão ouvidos àquela que fala. Em contraste, um documento escrito pode ser copiado 100 (cem) vezes e ser transmitido ao mundo.

Mensageiros podem fielmente comunicar a mensagem porque eles a têm escrita. Para o Evangelho se espalhar rapidamente, documentos escritos foram praticamente indispensáveis – assim como necessário era para Paulo viajar em suas jornadas missionárias para plantar igrejas na Ásia, e também foi necessário a Paulo escrever a tais igrejas para ensiná-las quando ele estivesse longe.

Ademais, a revelação escrita possibilitou citações impositivas que outros poderiam checar suas autenticidades. Os autores do Novo Testamento freqüentemente fazem citações do Antigo Testamento. Por sua vez, há mais de um milhão de citações do Novo Testamento pelos Pais da Igreja.

Isto possibilitaria a reconstrução de quase todo o Novo Testamento somente a partir das citações.

Revelação Traduzida

Outra razão que se adéqua ao fato de Deus ter revelado Sua Palavra em uma forma escrita é que ela pode ser traduzida para qualquer idioma. Isso começou a acontecer bem cedo na história cristã. Por exemplo, enquanto há mais de 5.800 manuscritos do Novo Testamento no original grego, há aproximadamente 10.000 manuscritos de tradução para o latim, e de 5.000 a 10.000 traduções para outros idiomas como o cóptico e aramaico.

Estas outras traduções surgiram mais e mais enquanto grupos de pessoas se converteram para o Cristianismo. É por isso que os cristãos acreditam que Cristo salvará pessoas “de todas as tribos, e povos, e idiomas” (Apocalipse 7:9).

Revelação Perfeita!

A Bíblia reivindica ser a Palavra de Deus, e aqueles que crêem nela podem se alegrar que Deus a inspirou de tal forma que nós podemos ler a mesma verdade que pessoas escreveram milhares de anos atrás, mesmo quando nós a lemos em um idioma diferente. Nenhuma outra forma de comunicação é tão fácil de transmitir, preservar e disponibilizar para vastos grupos de pessoas.

Então fez sentido que, quando Deus quis dar uma mensagem para ser preservada para todo o Seu povo e por todo o tempo, Ele deu um livro.

Revelação Proposital

Palavras comunicam significado concreto, i.e., proposições ou declarações fatuais sobre coisas. Uma pintura poderia significar várias coisas para pessoas diferentes (especialmente se for uma pintura abstrata), mas não há muitas maneiras para interpretar “No princípio, Deus criou os céus e a terra.”

Na Escritura, a revelação e ação de Deus no mundo são caracterizadas por palavras. Deus criou o universo através da fala (Gênesis 1). A aliança de Deus com Israel fora mediada com palavras (Êxodo 20).

Jesus é chamado de “O Verbo” (João 1). Repetidamente a Palavra de Deus é igualada ao Próprio Deus – amar a Palavra de Deus é amar Deus, desprezar a Palavra de Deus é desprezar Deus.

Leitura complementar

Helpful Resources

Christianity for Skeptics
by Drs Steve Kumar, Jonathan D Sarfati
From
US $17.00
How Did We Get Our Bible?
by Lita Cosner, Gary Bates
From
US $3.50