Share
A- A A+
Creation magazine print - 1 yr new subn


US $25.00
View Item
The Creation Answers Book
by Various

US $9.00
View Item

Visitantes alienígenas? Não com quantidades imensas de energia ou com bombas de poeira …

por Jonathan Sarfati

Filmes que envolvem vida inteligente de outros planetas’são os maiores sucessos de bilheteria. Veja, por exemplo, Avatar, Star Wars, Star Treck e Independence Day. Todos se tornaram ícones culturais. Porém, como já apontamos várias vezes, a existência de vida inteligente em outros planetas é refutada pelas Escrituras1, e pressupõe uma evolução química, isto é, que a vida evoluiu a partir de elementos químicos inorgânicos2. E, como veremos, também há enormes problemas científicos para a ideia de viagens interestelares, que precisam de imensas quantidades de energia.

As distâncias entre estrelas’são, literalmente, astronômicas. O sistema solar mais próximo de nós é o Alpha Centauri, a 4,37 anos-luz de distância. Ou seja, sua luz, embora viajando a 300.000 km/s, leva 4,37 anos para chegar aqui. Um ano-luz equivale a, aproximadamente, 10 trilhões de quilômetros. Além disso, a teoria da Relatividade Especial de Einstein ensina que, conforme um objeto de massa qualquer se aproxima da velocidade da luz, ele precisará de quantidades cada vez maiores de energia para acelerá-lo. Mas os problemas para alienígenas hipotéticos começam bem antes de isso ser considerado3.

NASA

NASA Image of Clone Nebula

Imagine uma nave espacial alienígena com massa de apenas 10 toneladas, ou 10.000 kg – o Módulo Lunar Apolo, que podia levar apenas dois homens, tinha cerca de 15 toneladas. Quanta energia seria necessária para acelerá-la a 100.000 km/s, ou um terço da velocidade da luz (c/3)? Isso é mais ou menos definido por uma fórmula da física clássica – sem importar o quão gradualmente essa velocidade é alcançada, a energia total deve ser suprida por:

E=1/2mv2

= 1/2 x 10.000 kg x (100.000.000 m/s)2

= 50 exajoules (5 x 1019 J)

Isso é igual ao consumo de energia do mundo todo por mais de um mês!4. Qual a fonte possível que poderia produzir uma potência’tão enorme, bem como acelerar uma massa dessa natureza na decolagem?

Antimatéria é a única possibilidade real, uma vez que pode aniquilar matéria comum com completa conversão de energia, de acordo com a famosa fórmula de Einstein, E = mc2. Se for atingida a aniquilação perfeita (muito improvável), cada 500 kg de antimatéria e matéria produzirão: 1000 kg x (3 x 108 m/s)2 = 90 exajoules. Parece o suficiente. Calma … Não’tão rápido! Aproximadamente a mesma quantidade de energia seria necessária para desacelerar a espaçonave alienígena quando ela chegasse à Terra, e eles já estão ficando sem combustível. Isso vale apenas para uma nave pequena – agora, fornecer energia para as imensas espaçonaves dos filmes, para manobras mais rápidas e intrincadas … Pois é. Não dizemos ficção científica por acaso. Considere também que nós ainda não conseguimos produzir anti-átomos, exceto, talvez, por uns cem mil átomos de anti-hidrogênio – uma quantidade sub-microscópica 5.

Grãos de poeira tornam-se bombas

Imagem de wikipedia.org.

Mars space Um pingo de tinta deixou este rombo na superfície da janela frontal do Ônibus Espacial Challenger, na STS-7.

Essa escassez de energia não é a única preocupação dos alienígenas. Eles também precisam desviar de minúsculos grãos de poeira e, até mesmo, de pingos de tinta. Nossas próprias espaçonaves’são severamente danificadas por impactos de apenas uns 10 km/s (figura). Essas hipotéticas naves alienígenas estão viajando 10.000 vezes mais rápido, portanto a energia do impacto deveria ser 100 milhões de vezes maior. Mesmo um floco de neve, colidindo a essa velocidade, tem quase tanta energia cinética como 4 toneladas de TNT6, que deve ser liberada em algum lugar na nave, ou então atingirá qualquer coisa que estiver em seu caminho. Um corpo de 1 kg colidindo e liberando toda sua energia seria como uma bomba de hidrogênio de 1 megaton7. Mesmo uma porção de pequenos meteoritos ou asteróides seria catastrófico. Por isso, gigantescas quantidades de energia deveriam ser gastas em algum tipo de defletor, a fim de prevenir impactos como esse.

Conclusão

Uma vez que muitos acreditam que a vida evoluiu em outros planetas, e deve ser milhões de anos mais antiga que os humanos, também acreditam que os alienígenas tiveram tempo de desenvolver incríveis tecnologias como as descritas em muitas histórias de ficção científica. Porém, nenhuma quantidade de tecnologia avançada poderia, na verdade, desviar ou “desligar” as leis da física que governam o nosso universo. Se isso vale para viagens à velocidade da luz, quanto mConforme indica o quadro geral da Bíblia1, não existem alienígenas de outros plais a velocidades ainda maiores. Estes’são problemas insuperáveis.

anetas visitando a Terra. E a física simples acima mostra o quão sem sentido é essa ideia: a energia necessária mesmo para breves viagens “sub-luz” é maior que o consumo de toda a humanidade por um mês, e o impacto do menor corpo é como uma explosão nuclear. Por isso, aproveite a ficção científica se você quiser, mas, para fatos, retorne à Palavra de Deus.

Referências e notas

  1. Veja Bates, G., Deus criou vida em outros planetas? Se não criou, por que o universo é tão grande? Creation 29(2):12–15, 2007; creation.com/did-god-create-life-on-other-planets-portuguese, e seu livro Alien Intrusion: UFOs and the Evolution connection, CBP, 2005. Voltar ao texto..
  2. Veja Sarfati, J. By Design: Evidence for Nature’s Intellignet Designer – the God of the Bible, CBP, 2008. Voltar ao texto..
  3. O aumento de massa é dado pelo Fator de Lorenz,γ = 1/√(1-v²/c²), onde v é a velocidade relativa entre o éter e o objeto, e c é a velocidade da luz. Ele é apenas cerca de 2 a 90%c, 7 a 99%c, 22 a 99,9%c, mas se aproxima rapidamente do infinito conforme v se aproxima de c. Voltar ao texto..
  4. Wikipedia, uma boa fonte para coisas não controversas (mas não muito confiável para cristãos conservadores ou assuntos cristãos), diz: “Em 2008, o consumo de energia do mundo inteiro foi de 474 exajoules (474 x 1018 J) com 80% a 90% derivadas da combustão de combustíveis fósseis. Voltar ao texto..
  5. A massa de um átomo de hidrogênio, bem como de um átomo de anti-hidrogênio, é de 1,66 x 10–27 kg. Voltar ao texto..
  6. Um floco de neve tem uma massa de cerca de 3 mg, logo sua energia cinética, novamente dada por E=1/2mv2 , é 1/2 x 3 x 10-6 kg x (108 m/s)2 = 1,5 x 1010 J. Um grama de TNT libera 980 a 1100 calorias na explosão, mas convencionamos como 1000 calorias a quantia exata de 4,184 kilojoules. Então, uma tonelada (ne) (106 g) de TNT é, por convenção, igual a 4,184 x 109 J, significando que o impacto deveria ser de 3,6 toneladas. Voltar ao texto..
  7. E=1/2mv2, , é 1/2 x 1kg x (108 m/s)2 = 5 x 1015 J; um megaton de TNT é 4,184 x 1015 J. Voltar ao texto..

Where are you while reading this article? In the privacy of your own home? The internet, and this site in particular, can be a powerful tool for reaching those who would never go to church. Keep the penetration going by supporting this outreach. Support this site

Copied to clipboard
9058
Product added to cart.
Click store to checkout.
In your shopping cart

Remove All Products in Cart
Go to store and Checkout
Go to store
Total price does not include shipping costs. Prices subject to change in accordance with your country’s store.